Vinícola de Uberaba vai estar em livro concebido durante expedição

https://jmonline.com.br/novo/?noticias,2,CIDADE,224544


#JornalDaManhã #QuemLêConfia • WhatsApp: 34 99777-7900

27/03/2022 - 00:00:00. - Por Tito Teixeira


sommelière Deisi da Costa e a contadora e técnica em enologia Michele Zanella Cordeiro estarão em Uberaba hoje e amanhã (Foto/Divulgação)


A sommelière Deisi da Costa e a contadora e técnica em enologia Michele Zanella Cordeiro estarão em Uberaba nos dias 27 e 28. Elas visitarão 100 vinícolas do país e esta expedição vai virar um livro. E, segundo as pesquisadoras, a publicação não será um guia turístico.

Durante sete meses, Deisi da Costa e Michele Cordeiro visitarão 100 vinícolas do país. A Expedição Cultural “Vou de Vinho – Uma Experiência entre Vinhos e Vinhedos” tem como objetivo escrever um livro sobre a viagem e a tradição vinícola do país.


Na rota das pesquisadoras está Uberaba. A proposta dessa passagem pelo município é conhecer as histórias, características, diversidades e similaridades ligadas ao vinho.

“Nossa pretensão não é criar um guia turístico, mas contar sobre fatos pitorescos dessa viagem, o desenvolvimento da indústria do vinho e, principalmente, sobre os laços e a tradição que unem as empresas visitadas”, explica Michele.

O cronograma de viagem da expedição iniciou em Bento Gonçalves e a previsão é visitar a última vinícola na Serra dos Pireneus (GO). No roteiro de viagem, estudado e elaborado por Deisi, estão incluídas, aproximadamente, 24 regiões, situadas no Distrito Federal e em dez estados brasileiros: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Pernambuco e Goiás. Serão 61 municípios visitados e calculam que rodarão mais de 20 mil quilômetros.

Sobre a lista das vinícolas que estão sendo visitadas, Deisi explica que, em 2018, quando retornou ao Brasil, após um período de quase dois anos na Nova Zelândia, iniciou “um relacionamento sério com as vinícolas e as regiões, estudando e atuando diretamente com os produtores e o mercado brasileiro”. Com o conhecimento adquirido, “posicionei as escolhas pela qualidade do vinho e a seriedade da vinícola com o setor, sem preferências pessoais, mesmo sendo difícil deixar algumas de lado nesta primeira Expedição’’.

Michele e Deisi contam que a história da Expedição Cultural “Vou de Vinho – Uma Experiência entre Vinhos e Vinhedos” começou a ser desenhada em 2019, quando viram que, além de apreciarem muito a bebida e a sua produção, tinham muitas afinidades e energia para realizarem algo inovador.

“Combinamos um café que durou mais de quatro horas. Após, marcamos uma segunda reunião, que durou 11 horas, quando criamos o projeto e planejamos o roteiro”, conta Michele.